Posts

Tom Maior vai homenagear a cantora Elba Ramalho no carnaval de SP

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 10/02/2017

Escola vai abrir a primeira noite de desfiles no Sambódromo do Anhembi.

 


 

Depois de ser promovida ao Grupo de Acesso com um enredo sobre Milton Nascimento, a escola de samba Tom Maior aposta em outro grande nome da MPB para brilhar no sambódromo do Anhembi. O enredo este ano vai contar trajetória da cantora Elba Ramalho. A escola da Zona Oeste vai abrir a primeira noite de desfiles no Sambódromo do Anhembi.

A Tom Maior vai retratar a maior interprete da música popular brasileira, cantando em oração a alegria e a tristeza do povo sertanejo que é a nossa querida, Elba Ramalho, diz o carnavalesco Cláudio Cebola.

O carnavalesco explica que Elba vai se apresentar carregada nos braços do povo. Como em todos os shows de Elba fica uma galera para aplaudi-la. Essa galera vai estar no dia do desfile, aplaudindo de pé a sua passagem triunfal e antológica de Elba Ramalho no carnaval de São Paulo em pleno Anhembi.

Elba Ramalho foi ao ensaio da Tom Maior no último sábado e postou fotos em seu Instagram.

samba-enredo da Tom Maior foi composto por Maradona, Turko, Ricardo Neto, Paulinho Miranda, Rafa do Cavaco, Celsinho Mody e Léo Reis.

 

 

Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Toque sanfoneiro forró, frevo e xaxado

Simborá mô

Hoje a noite é de luar

Meu cordel em poesia faz a festa no arraiá

No céu de estrelas, fogueiras de São João

Tem asa branca, salve o rei do meu baião

Eta povo festeiro que faz levantar…poeira

Coração cangaceiro, menina danada…guerreira

Ave maria…vou seguindo em romaria

Ao “padim ciço” minha fé e devoção

Oh mãe divina faz chover no meu sertão

Nos palcos da vida…eu forroziei

Morte e vida severina…folia de reis

Tem cavalhada, a ciranda risca o chão

Oí tum tum tum bate forte coração

E quando o vento sacode a cabeleira

Leva o meu canto retratando este lugar

No mexe mexe vem dançar a quebradeira

Tão brasileira é a festa popular

Frevo e xaxado causa o maior sururu

Vem ver meu boi na terra do maracatu

Eu tô…com saudades de tú meu desejo

Amor me faz um chamego, é hora de coroar

Estou…de volta pro meu aconchego

Nesse cortejo nordestino

Se avexe não, vem dançar

Esse forro tá gostoso, arretado demais

Puxa o folé sanfoneiro arrasta o pé rapaz

Elba ramalho é a flor do nordeste

Sou tom maior em oração

Sou cabra da peste

Fonte:G1.Globo


 

 


Parque Villa-Lobos e Paulista são lugares preferidos das musas do carnaval de SP

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 07/02/2017

Bairros que abrigam as agremiações também ficaram entre escolhidos.

 

No aniversário de 463 anos da cidade de São Paulo, as rainhas de bateria e musas do carnaval paulistano disseram ao G1 quais seus lugares preferidos na cidade. No topo da lista ficou o Parque Villa-Lobos, escolhido por três rainhas. O Parque Ibirapuera, a Avenida Paulista e os bairros das escolas também ficaram entre os escolhidos.
 

 

É um lugar que gosto muito. Passei boa parte da minha infância lá, sempre ia brincar, andar de patins, como eu amo, disse a rainha Pâmella Gomes, da Tom Maior, sobre o Villa-Lobos. Aline Oliveira, rainha da Mocidade Alegre, também escolheu o parque da Zona Oeste, onde costuma fazer piqueniques com a família.

A rainha da Nenê de Vila Matilde, Ariellen Domiciano, é da Baixada Santista, e mora há três anos na capital paulista. Já tenho lugar preferido em São Paulo, que aos finais de semana, vou fazer uma corridinha. Sempre no Villa Lobos!

 

 

Do interior de Minas Gerais, a rainha da Dragões da Real escolheu a Avenida Paulista. Quando eu cheguei aqui... me recordo de andando pela Paulista e me deparando com aquela selva de pedra, e eu lembro que eu chegava a ficar tonta. E essa imagem eu carrego até hoje, essa grande imagem da Paulista que une gente de todos os lugares do país, do mundo até.

A chegada na Paulista também impressionou a nova rainha da Acadêmicos do Tucuruvi, Daniela Albuquerque, que é do Mato Grosso do Sul. Quando eu vim trabalhar como modelo, eu me deparei com aquela metrópole, aquele monte de carro, eu falei, gente, será que um dia eu vou ter a capacidade de dirigir nessa cidade? Então foi meio que um desafio.


 

A mais jovem das rainhas, Stephanye Cristine, do Unidos do Peruche, escolheu outro cartão-postal da cidade. Acho que de todos os lugares, além da minha quadra, que é muito especial, é o Ibirapuera. Eu sempre vou lá com os meus pais, final de tarde, domingo. Acho que é um lugar onde reúne família.

A carioca Andrea Capitulino, da Acadêmicos do Tatuapé, escolheu o Parque Ibirapuera e o Mercadão. São dois lugares que eu acho super especiais. [no mercadão] Muita variedade, você encontra de tudo, desde frutas até as coisas mais exóticas que você possa imaginar você encontra lá.

 

 

Outro parque eleito foi o da Água Branca. Histórico, pequeno, aconchegante, eu gosto muito”, disse Andreza Sobrinho, da Rosas de Ouro. Valeska Reis, da Império de Casa Verde não escolheu um único parque, mas disse que são seus lugares preferidos da cidade. “Eu gosto muito de ambientes em silêncio, que como eu tenho uma rotina muito corrida, então nas horas vagas gosto muito de descansar.

Camila Silva, rainha do Vai-Vai, escolheu a Bela Vista, onde está a escola. Karen França e Dani Bolina, da Unidos de Vila Maria, elegeram o bairro da Zona Norte que dá nome a escola. E Cinthia Santos, da Águia de Ouro, escolheu a Pompéia, que hospeda a agremiação.

Já Tati Minerato, da Gaviões da Fiel, escolheu o bairro onde cresceu, o Imirim, na Zona Norte de São Paulo. Passei minha infância inteira, minha adolescência... então tenho muitas histórias para contar. Estudei em colégio ali próximo, academia, padaria, tudo pertinho.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Fonte: G1. Globo

 

 


 

 

 


 

 


Rei e rainha do carnaval de SP serão escolhidos nesta quarta-feira

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 01/02/2017

Seis candidatos a Rei Momo com peso mínimo de 110 quilos concorrem ao posto; sete candidatas lutam pelo título de rainha.
 

 

O Rei Momo e a rainha do carnaval de São Paulo serão escolhidos nesta quarta-feira (1º) em um concurso no Anhembi. São seis candidatos a Rei Momo e sete a rainha. A segunda e terceira colocada serão princesas do carnaval paulistano.

Os candidatos a Rei Momo também deveriam ter peso mínimo de 110 quilos e idade entre 18 anos e 55 anos. No caso das candidatas a Rainha, a idade pode variar entre 18 e 35 anos.

 

 

Candidatos a Rei Momo:

Willian Franco Teixeira

Robson Santos

Dimas Rosa

Carlos Eduardo Nunes

Fábio Freire de Sousa

Paulo César de Carvalho


Candidatas a Rainha:

Greicy Angela Benedito

Priscila Araújo Santos

Priscila Reis Gonçalves

Mariana Sanches Silva

Caroline de Jesus Santana

Mayra Vieira Barbosa

Fernanda Paula Catanoce

Em 2016, o Rei Momo de São Paulo foi o empresário Ricardo Cardoso de Lima, com 131 kg. A rainha foi Verônica Bolani, que desfilou pela Vai-Vai.
 

 

 

 

Fonte: G1.Globo

 

 


Musas da Peruche, Vai-Vai e Rosas brilham em ensaios técnicos no Anhembi .

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 30/01/2017

Fabiana Frota foi com o marido Alexandre Frota no ensaio da Peruche. Neste domingo, mais três escolas fazem ensaio geral no sambódromo de São Paulo.



As musas brilharam nos ensaios técnicos das escolas de samba Unidos do Peruche, Vai-Vai e Rosas de Ouro na noite deste sábado (28) no sambódromo do Anhembi. Os desfiles de carnaval em São Paulo serão em 24 e 25 de fevereiro.

Na Peruche, a modelo Fabiana Frota mostrou samba no pé e pernas malhadas. Ela foi acompanhada pelo marido, o ator Alexandre Frota. A Peruche vem cantando Salvador com o enredo A Peruche no maior Axé exalta Salvador, cidade da Bahia, caldeirão de raças, cultura, fé e alegria.

 


Na Rosas de Ouro, a porta-bandeira Isabel Casagrande ensaiou as coreografias para tirar a nota máxima na avenida ao lado do mestre-sala Marcos da Costa. A musa Andreza Sobrinho também ensaiou os passos que vai mostrar na apresentação da escola, que este ano vai cantar o convívio à mesa. A modelo Mariana Gonzalez participou do ensaio geral da escola que quer voltar a ganhar o carnaval paulista.

A Vai-Vai fará uma homenagem a Mãe Menininha do Gantois com o enredo No Xirê do Anhembi, a Oxum mais bonita surgiu... Menininha, mãe da Bahia – Ialorixá do Brasil”. A rainha Camila Silva brilhou toda vestida de dourado representando Oxum.

 

 

Além das três escolas do Grupo Especial, também fizeram ensaios técnicos no sábado três escolas do Grupo de Acesso: Imperador do Ipiranga, Estrela do 3º Milênio e Colorado do Brás.

No domingo (19), outras três escolas vão fazer o ensaio geral no sambódromo a partir das 19h: Dragões da Real e Acadêmicos do Tucuruvi, do Grupo Especial, e Independente Tricolor, do Grupo de Acesso. A entrada é gratuita.

Fonte:G1.Globo 


 


Unidos de Vila Maria vai cantar os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora.

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 24/01/2017

A escola da Zona Norte terá 4 mil componentes e será a terceira a desfilar na noite de sexta-feira, 24 de fevereiro.

A Unidos de Vila Maria levará pro Anhembi um enredo sobre os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Fundada em 1954, a escola da Zona Norte terá 4 mil componentes e será a terceira a desfilar na noite de sexta-feira, 24 de fevereiro.

O enredo é muito especial para quem tem a fé e o samba guardados no fundo do peito. Desde 1717, quando essa imagem foi achada dentro do Rio Paraíba do sul por três pescadores, até os dias atuais, 2017, quando celebraremos, na Basílica de Aparecida, uma nova era de paz, diz o carnavalesco Sidnei França.

O bombeiro aposentado Celso Oliveira, integrante da escola, levou a religiosidade para o samba ao fazer parte de um bloco carnavalesco, o Carna Cristo. A gente procura através dos compositores, trazer a música católica através do samba, diz Celso. A gente é devoto de Maria. Por coincidência participo hoje da escola Vila Maria. Minha esposa é Maria. Então Maria está na minha vida.


 

Unidos de Vila Maria vai contar a história da imagem de Nossa Senhora Aparecida



Entre os destaques, a escola terá o cantor Daniel e a musa Erika Canela, Miss Bumbum 2016, que vai desfilar toda coberta. Eu fiquei muito feliz. Eu não tenho só bumbum para mostrar na avenida, eu tenho o meu sorriso que é melhor que mostrar só a bunda. Vai ser um desfile muito elegante, afirma Erika.


 

O samba-enredo da Unidos de Vila Maria foi composto por Leandro Rato, Zé Paulo Sierra, Almir Mendonça, Vinicius Ferreira, Zé Boy e Silas Augusto.

 

 

Fonte:G1.Globo


Rosas de Ouro vai cantar o convívio à mesa em banquetes no carnaval de SP.

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 23/01/2017

Escola será a última a desfilar no sambódromo do Anhembi, ao final do segundo dia de desfiles, em 25 de fevereiro. Rosas de Ouro tem sete títulos do carnaval.


 

Sete vezes campeã do carnaval de São Paulo, a Rosas de Ouro vai contar a história do banquete no desfile deste ano. A escola fundada em 1971 é uma das maiores dogrupo especial. A Rosas de Ouro vai encerrar o desfile de sábado, no dia 25 de fevereiro.

O enredo vai falar do convívio à mesa, de como é importante fazer uma refeição com a família e com os amigos. O tema é convide, sente-se à mesa e saboreia.O carnavalesco André Machado explica que o fio condutor do enredo da escola é o convívio. É o conviver. as pessoas em volta da mesa para celebrar aquele momento! Diz.

A gente resolveu falar de banquete, até por uma questão atual, né? A Rosas de Ouro já falou sobre gastronomia, mas a gente não vai falar sobre comida. aA gente vai falar sobre o convívio mesmo, porque eu acho que o mais importante é a reunião em volta da mesa.

A gente vai lembrar como eram os nosso avós que reuniam a criançada em volta da mesa., que é o principal porque a comida tem o poder de aproximar.O carnavalesco diz que muito mais vale a reunião do que propriamente a comida. "ocêc pode ter só o arroz com feijão na sua casa, mas estar com quem você gosta é muito mais bacana, é muito mais legal que uma mesa farta, onde você está sozinho."

A musa da escola é a atriz Ellen Roche.

O samba-enredo da Rosas de Ouro foi composto por Aquiles da Vila, Guiga Oliveira, Fabiano Sorriso, JC Castilho, Marcus Boldrini, Salgado Luz, Rapha SP e Vaguinho.

Fonte: UOL

 


Samba, cinema e carnaval: curta SP gastando até R$ 10.

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 20/01/2017


Éssipê pra todos: confira dicas de cultura e diversão na capital paulista por até R$ 10,00.

Na São Paulo de todos os gostos, e bolsos, tem show do Tom Zé, domingo, em homenagem aos 463 anos da cidade; roda de samba para abrir os caminhos da semana, na noite de segunda-feira.

Dá pra ver Mazzaropi no cinema ou conferir exposição que conta um pouco mais das invencionices do Pai da Aviação, Santos Dumont. E até levar as crianças para um festival de animações no Centro Cultural São Paulo. E o melhor de tudo, você não gasta quaaaase nada.

Confira o roteirinho que preparamos para esta semana!

Sábado, 21 de janeiro:  Vila Madalena grátis: jazz na rua, gastronomia e moda

Domingo, 22 de janeiro: Tom Zé faz show gratuito e ao ar livre em São Paulo 

Segunda-feira, 23 de janeiro: Samba da Vela faz roda às segundas-feiras 

Terça-feira, 24 de janeiro: Filmes de Mazzaropi ganham sessões gratuitas no Sesc Santana 

Quarta-feira, 25 de janeiro: CCSP exibe 14 grandes animações em mostra dedicada aos pesquenos 

Quinta-feira, 26 de janeiro:  Vão do Masp recebe série de shows gratuitos 

Sexta-feira, 27 de janeiro: Santos Dumont ganha exposição gratuita no Itaú Cultural 

Sábado, 28 de janeiro: Ano Novo Chinês celebra ano do galo com atrações gratuitas 

Fonte: Catraca Livre 


Ingressos para os desfiles de carnaval de SP estão à venda no sambódromo

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 18/01/2017

Compra também pode ser feita pela internet. Os desfiles do Grupo Especial acontecem nos dias 24 e 25 de fevereiro.

 

Os ingressos para os desfiles das escolas de samba do carnaval de São Paulo começaram a ser vendidos nesta segunda-feira (16) nas bilheterias do portão 1 do sambódromo do Anhembi, das 12h às 20h. As compras podem ser feitas com dinheiro ou cartão. Os ingressos também podem ser comprados pelo site www.ingressos.ligasp.com.br.

Os desfiles do Grupo Especial acontecem nos dias 24 e 25 de fevereiro. A escolas do Grupo de Acesso passam pela avenida no dia 26 de fevereiro e, no dia 3 de março, ocorre o Desfile das Campeãs.

Os valores da arquibancada, por exemplo, variam de R$ 30 (para o domingo, quando desfilam as escolas do Grupo de Acesso) a R$ 190. As cadeiras, de R$ 60 a R$ 550. E o camarote para dez pessoas sai por até R$ 12.000. Confira todos os preços na página da Liga.

Os ingressos comprados online poderão ser retirados no portão 1 do Anhembi.

Confira abaixo a ordem completa dos desfiles.

Sexta-feira, 24 de fevereiro - Grupo Especial - 1º dia

 

01) Tom Maior
02) Mocidade Alegre

03) Unidos de Vila Maria

04) Acadêmicos do Tatuapé

05) Gaviões da Fiel

06) Acadêmicos do Tucuruvi

07) Águia de Ouro

Sábado, 25 de fevereiro - Grupo Especial - 2º dia

01) Mancha Verde

02) Unidos do Peruche

03) Império de Casa Verde

04) Dragões da Real

05) Vai-Vai

06) Nenê de Vila Matilde

07) Sociedade Rosas de Ouro

Domingo, 26 de fevereiro - Grupo de Acesso

01) Estrela do Terceiro Milênio

02) Leandro de Itaquera

03) Camisa Verde e Branco

04) Independente Tricolor

05) X9 Paulistana

06) Imperador do Ipiranga

07) Colorado do Brás

08) Pérola Negra

Fonte: G1.Globo


Primeiro ensaio técnico para o Carnaval 2017

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 23/12/2016

Império de Casa Verde abre a agenda de ensaios que ao todo serão 62 divididos em 22 dias Inicio no dia (22/12) até dia 17/02/2017, as 22 afiliadas da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, levarão sua comunidade e integrantes das escolas para o Sambódromo em seus ensaios técnicos, que serão gratuitos para o público.


 

A Campeã do Carnaval de 2016, Império de Casa Verde, abre a agenda dos ensaios hoje e será a única a ensaiar antes da virada do ano. Já em janeiro de 2017, a primeira escola a ensaiar é a Camisa Verde e Branco no dia 11. “É o momento que os foliões apaixonados pelo Carnaval de São Paulo e por seus pavilhões, começam a sentir o gosto do que cada escola levará para a avenida. Os ensaios técnicos já viraram um acontecimento do calendário paulistano e tratamos eles com a devida organização necessária”, explica o presidente da Liga SP, Paulo Sergio Ferreira.

Conversamos com os presidentes de algumas escolas de samba para saber a opinião deles sobre os ensaios técnicos.

Para o presidente da Acadêmicos do Tatuapé, Eduardo dos Santos, o ensaio deve ser levado a sério pela escola pois indica o caminho no dia do desfile e para o público é uma forma de aproximação com o que a escola apresentará. “ A Acadêmicos vem para o desfile técnico com todos os seus componentes, isso faz com o desfile seja muito próximo ao que será apresentado na avenida, com exceção das alegorias, substituídas, caso necessário, por elementos alegóricos, foi o caso de nossa comissão de frente deste ano, e para as alas, que estarão descaracterizadas sempre há algum elemento substitutivo com funcionalidade próxima ao efeito no desfile, esses são situações que para o público que assiste é realmente torna empolgante o desfile técnico”.

Para o presidente da Gaviões da Fiel, Rodrigo Fonseca o ensaio técnico é decisivo para o bom andamento de sua escola, tanto que criaram um projeto Comunidade Fiel, com o intuito de fidelizar seus componentes em todos os ensaios” Este ano mais do que nunca, precisamos que os componentes do Gaviões da Fiel participem em massa dos nossos ensaios técnicos no Anhembi, para que possamos acertar todos os detalhes, simular um desfile de verdade, afinar nosso canto e a dança. Nosso projeto Comunidade Fiel, que premia com fantasias grátis aqueles que mais participam dos ensaios, só irá ter êxito se todos comparecerem nos ensaios com muita vontade e vibração, marca da torcida Corinthiana”.

O presidente da Nenê de Vila Matilde, Rinaldo José Andrade, comenta que os ensaios são fundamentais na construção de um bom desfile. ” O ensaio técnico é de fundamental importância para as escolas e para o público em vários aspectos, pois eleva o espírito do componente às aspirações e expectativas do Carnaval.  Além de envolvê-los e também o público em geral no espetáculo que se aproxima, esses ensaios são uma prévia que se torna prazerosa, pois todos vão e acabam ficando um pouco mais à vontade, sem o peso da responsabilidade”

Já a presidente da Rosas de Ouro, Angelina Basilio, vê os ensaios técnicos como grande oportunidade de aproximação com o público. “Os ensaios técnicos estão virando um grande point em São Paulo. As escolas estão cada vez mais preocupadas com eles, tentando fazer de uma maneira impecável, quase como um desfile, e isso atrai cada vez mais público. E por isso é importante que os componentes participem dos ensaios técnicos, já que é ali que a escola molda o seu desfile, onde acerta os erros, aumenta o canto, cuida da evolução. A cada ano, os ensaios técnicos têm se tornado um espetáculo ainda mais grandioso e empolgante, tanto para a comunidade quanto para o público.”

Para o presidente da Pérola Negra, Geraldo Bezerra, a participação do público e principalmente da comunidade é essencial para o desenvolvimento e perfeição no dia do desfile oficial. “É fundamental que nos ensaios técnicos todos estejam dedicados e comprometidos, tendo em vista que é nestas datas que conseguimos corrigir alguns erros e se organizar para fazermos um espetáculo impecável, trazendo assim também cultura e lazer para todos. Além de que, nestes ensaios técnicos, conseguimos reunir várias agremiações e comunidades em uma maneira de confraternizarmos juntos, um único sentimento: a paixão pelo carnaval”.


Serviço:

Evento: Ensaio Técnico

Horário: A partir das 21h

Local: Sambódromo do Anhembi

Entrada: Gratuita


Fonte: Liga SP

 

 


Últimos ensaios acontecem nessa sexta-feira

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 23/12/2016

 


 

Os últimos ensaios de quadras nas escolas de samba de São Paulo acontecem nessa sexta-feira dia 23 de dezembro. Após a data, somente em janeiro as escolas retornam com suas agendas, cada uma em dias alternados.

Para quem quiser conferir, segue a agenda completa:

Gaviões Da Fiel

Evento: Ensaio Geral

Horário: A partir das 22h

Entrada: Sócio VIP / Sócio em atraso e/ou Não Sócio: R$10,00

Local: Rua Cristina Tomás,183 – Bom Retiro


Rosas de Ouro

Evento: Ensaio Turbinado

Horário: A partir das 22h

Entrada: R$ 10,00 e com carteirinha VIP

Local: Rua Cel. Euclides Machado, 1066 – Freguesia do Ó


Estrela do Terceiro Milênio

Evento: Ensaio de Bateria

Horário: A partir das 20h

Entrada: Gratuita

Local: Rua Professor Oscar Barreto Filho -S/N

Fonte: Liga SP


Eduardo Gudin e o samba de São Paulo

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 22/12/2016

"Há de se defender o samba de São Paulo com gente talentosa", revela o compositor

Revelar a cultura de São Paulo não é tarefa para iniciantes. Ainda há debate acerca da ideia de que a terra da garoa não é berço, mas sim o verdadeiro túmulo do samba e de tantas outras manifestações de arte e música.

Mas a nossa cultura tem feito boa figura: quilombos e tribos, benzedeiras, geleias e licores, tropeiros e galinhadas, congos, jongos e moçambiques, cortejos e caiçaras, rasqueados, ponteios, cachaças de alambique, moda de viola, folia de reis e o samba.

Mas como afirmar que o som é tipicamente paulista? O que o credencia?


 

Eduardo Gudin e os obstáculos de mercado

Para muitos estudiosos, a defesa de um samba peculiar paulista pode ser explicada em comparação com o gênero desenvolvido no Rio de Janeiro. Esta famosa dicotomia procura colocar em foco as dificuldades enfrentadas por aqueles grupos que praticavam o samba nos limitados espaços urbanos da capital paulista em face ao então grande centro produtor e difusor da música popular brasileira que era o Rio.

De acordo com Eduardo Gudin, a identificação como tipicamente paulista remetia a um samba regional que não ultrapassou as barreiras impostas pela indústria do rádio e do disco, que dava pouca ou nenhuma atenção aos compositores e instrumentistas do samba de São Paulo. No entanto, o compositor contemporiza o debate atual: " Não sinto que essa deve ser a maior preocupação hoje: defender um samba com essa levada bairrista. Há de se defender o samba de São Paulo com gente talentosa, que domina o gênero, não com essa preocupação de que tem que se diferenciar dos cariocas. Isso é um suicídio.

"
O samba não possui moldes concretos, certidão de nascimento ou lugar a qual pertence. Mesmo que possua uma história, é um gênero plural, que se ramifica e está em constante processo de transformação. "Paulo Vanzolini e o Adoniran adoravam o Noel Rosa", conta Gudin ao lembrar das influências do rádio e, consequentemente, do samba carioca no contexto de São Paulo. Outro amante dos sambas revelados pela era do rádio, segundo o violonista paulistano, foi Seu Nenê de Vila Matilde, que fazia uso de canções de rádio nos desfiles da agremiação.

A parceria de Eduardo Gudin e Paulo César Pinheiro

Outra exposição interessante na fala de Gudin é sobre a chamada identidade de um samba tipicamente paulista ou paulistano. Segundo o compositor, essa busca incessante por autoafirmação pode, de certa forma, diminuir a qualidade do que se produz."Fica aquela impressão de que nós estamos sempre tentando e nunca conseguimos. A música e o samba não são coisas chapadas assim."

"Quem tinha um sotaque mesmo era Adoniran Barbosa. Talvez considerassem forçação de barra aquele personagem inicialmente inclassificável. Mas ele existiu". Fica claro que para criar algo autêntico não é preciso esforço.



 

Voz do interior do estado e dos bairros italianos da capital, Adoniran ficou conhecido como o tradutor mais completo do samba de São Paulo. "Ele fazia um samba de um tipo de gente que só existia em São Paulo, aquele imigrante italiano e que fala um português meio errado. Isso sim é original", ressalta Gudin.

O sotaque em Gudin

Perguntado sobre a classificação de sua obra, o compositor prefere não se intitular. Sua obra é pessoal: ele compõe, canta e toca violão. A principal matéria-prima? Os compositores que ouvia desde a infância, como Paulinho Nogueira e Baden Powell, a quem se refere como “o maior violonista que já houve no mundo” e aponta como inspiração maior pela sensibilidade como compositor e pelas técnicas de improviso.

"Desde cedo eu percebi que tinha um jeito para o samba. E não é que ele ficou?", revela ao lembrar dos primeiros contatos com a música enquanto profissional. "Eu comecei a perceber que os caras que eu admirava - como o Baden - gostavam dos meus sambas. Sentia muito orgulho por saber lidar com o gênero."


 

Esse "sentir-se à vontade" neste universo e a capacidade de criar o credenciam como exímio compositor do samba que é. O paulistano segue atuando em busca da valorização dos talentos de sua terra e bebendo de fontes externas. "A tristeza é senhora, desde que o samba é samba é assim...”, cantarola a canção "Desde Que o Samba é Samba", do baiano Caetano Veloso, ao ser questionado sobre a verdadeira essência de um samba bom: o dom de cantar o lamento com alegria.

 

 Eduardo Gudin antes do programa 'O Fino da Bossa'

Fonte: Catraca Livre 

 


Veja as letras dos sambas-enredo das escolas de SP para o Carnaval 2017

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 21/12/2016

Agremiações do Grupo Especial desfilam nos dias 24 e 25 de fevereiro. Conheça os sambas que serão apresentados no Sambódromo do Anhembi.

 

As escolas de samba do Grupo Especial em São Paulo desfilam nos dias 24 e 25 de fevereiro no Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte da capital.

Em 2017, duas capitais brasileiras serão homenageadas: Salvador e Curitiba. Também será tema de samba a cantora Elba Ramalho, Nossa Senhora Aparecida, Mãe menininha do Gantois e o país africano Zimbábue. O popular nome "José" e a música "Asa Branca" também receberão homenagens.

A Mocidade irá cantar os 50 anos da escola. A avenida ainda terá canções sobre os migrantes de São Paulo, os artistas de rua, o amor aos animais, a paz e o "convívio".

Veja abaixo as ordem  e Letras dos desfiles, dos sambas-Enredos escolhidos  por cada escola de São Paulo  para o Carnaval 2017.
 

1ª noite - 24 de fevereiro de 2017

 

Tom Maior: "Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Toque sanfoneiro forró, frevo e xaxado"

Mocidade Alegre: "A Vitória Vem da Luta. A Luta Vem da Força. E a Força... Da União”

Unidos de Vila Maria: "Aparecida - a rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro"

Acadêmicos do Tatuapé: "Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!'

Gaviões da Fiel: "Com as mãos e a guerra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole - Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança"

Acadêmicos do Tucuruvi: "Eu sou a arte: meu palco é a rua"

Águia de Ouro: "Amor com amor se paga: uma história animal"

2ª noite - 25 de fevereiro de 2017

Mancha Verde: "Zé do Brasil, um nome e muitas histórias"

Unidos do Peruche: "A Peruche no maior axé, exalta Salvador, cidade da Bahia, caldeirao de raças, cultura, fé e alegria"

Império de Casa Verde: "O império da nova era"

Dragões da Real: "Dragões canta Asa Branca"

Vai-Vai: "No xirê do Anhembi, a Oxum mais bonita surgiu - Menininha, mãe da Bahia - Ialorixá do Brasil"

Nenê de Vila Matilde: "Coré Etuba - A Ópera de todos os povos - terra de todas as gentes - Curitiba de todos os sonhos"

Rosas de Ouro: "Convivium – sente-se à mesa e saboreie"

 

Fonte: G1.Globo

 


Escolas de São Paulo trazem a melhor safra de samba dos últimos anos

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 20/12/2016

Escolas de São Paulo trazem a melhor safra de samba dos últimos anos

 


 

Com bons enredos, as escolas deram uma matéria-prima mais rica para os compositores. E eles souberam tirar proveito das histórias que serão contadas no Sambódromo do Anhembi no desfiles do Carnaval 2017, que acontecem nos dias 24 e 25 de fevereiro. Mesmo sem apresentarem estruturas inovadoras, os sambas trazem letras elaboradas e melodias que empolgam e emocionam.

"Para mim, a última boa safra foi 2008 e acredito que neste ano seja retomada dos bons sambas. As escolas escolheram as melhores obras que estavam na disputa", diz Ronny Poltoksi, do site Sociedade dos Amantes do Samba Paulista (SASP).


 

Duas escolas que prometem duelar na avenida com temas religiosos, Vai-Vai, com o enredo sobre Mãe Menininha do Gantois, e a Unidos de Vila Maria, que homenageará os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, têm dois dos sambas mais elogiados em sites especializados como o SASP (Sociedade dos Amantes do Samba Paulista) e o Amantes de Carnaval de São Paulo.

A Vai-Vai mantém o seu andamento acelerado e aposta em sua tradição para repetir o feito de 2015, quando foi campeã com o enredo sobre a cantora Elis Regina e fez o Anhembi cantar seus versos do começo ao fim.  Dessa vez, traz um samba forte com muitas expressões do Candomblé, o que pode dificultar o canto do público pela dificuldade de pronúncia das palavras.

O refrão simples, no entanto, é de fácil assimilação: "Ora Yê Yê Oxum vem nos abençoar/A Bela Vista hoje vai cantar/Bate cabeça, abre a roda para saudar/Mãe Menininha do Gantois."

Em busca de seu primeiro título, a Vila Maria, que teve a benção da Igreja Católica para fazer o enredo sobre a padroeira do Brasil, apresenta um samba cerimonioso, na medida para conduzir a "procissão" que a agremiação deve levar à avenida sob o comando do novo carnavalesco Sidnei França.  No disco, há a participação do padre Reginaldo Manzotti, que canta o trecho da música "Nossa Senhora", de Roberto Carlos.

Desde que voltou ao Grupo Especial em 2013, a Acadêmicos do Tatuapé vem se confirmando como um celeiro de bons sambas. E isso certamente é reflexo da decisão da agremiação em escolher o seu hino internamente. Em outras escolas, o concurso é aberto ao público.

Para 2017, não será diferente. O samba-enredo "Mãe África conta sua História: do Berço Sagrado da Humanidade à Abençoada Terra do Grande Zimbawe" bebe sem cerimônia dos ritmos afros e traz uma das levadas mais interessantes do ano.
 

"Vai-Vai, Tatuapé e Vila Maria têm mesmo os sambas mais bonitos para 2017 e graças aos ótimos enredos",  diz o jornalista Felipe Cruz, responsável pelo site Amantes do Carnaval de São Paulo.

Surpresas

As boas surpresas ficam por conta da Dragões da Real e Tom Maior. Ambas trazem o tempero do forró para o Carnaval. A escola tricolor, com o enredo sobre a música "Asa Branca", de Luiz Gonzaga, acertou a mão com um samba de poesia elegante e melodia envolvente.

Impossível não decorar os versos: "Vou-me embora... seguir meu destino/Sou nordestino arretado sim, ‘sinhô’/E na bagagem trago o sonho de vencer/Oh Rosinha, sem ocê, não sei viver".

A Tom Maior, que volta ao Grupo Especial no próximo ano, abrirá os desfiles das escolas de samba em 2017 com uma homenagem à cantora Elba Ramalho. A composição alegre e fácil é um convite para incluir passos do xaxado no samba e já levantar o público logo no início da noite.

Unidos do Peruche, que exaltará Salvador no Anhembi, teve uma das finais mais disputadas do ano. E, embora a composição não seja uma unanimidade entre os sambistas e críticos, tem uma melodia suingada com tudo para cair no gosto popular.

Mocidade Alegre, que cantará o seu jubileu de ouro em 2017, traz um samba correto, mas sem a força de seus hinos anteriores.

Já a campeã incontestável de 2016, a Império de Casa Verde tenta o bicampeonato com o enredo "Paz – O Império de Nova Era".

O samba apresenta letra pouco criativa e, por vezes, é cansativo, aquém do que se espera da escola que volta ao Anhembi como vitoriosa.

Por outro lado, tanto Mocidade quanto Império já provaram sua capacidade de fazer um samba embalar na avenida com a força de suas baterias e o canto de seus integrantes.

E é ali, nesse palco sagrado, que a magia toda acontece.

Esperar pra ver

Os sambas da Acadêmicos do Tucuruvi, que conta a história da arte de rua, e da Rosas de Ouro, que passeia pela história dos banquetes, tem boas passagens, mas não chegam a empolgar e a fazer frente aos melhores do ano.

Já a trilha da Gaviões para o enredo "Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole - Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança"  é composto por versos longos e o andamento cai ao longo da execução.

Por sua vez, a Nenê de Vila Matilde, com enredo patrocinado sobre Curitiba, recorre a uma fórmula batida para fazer um refrão pegajoso:

"Lá vem Nenê/ Segura que eu quero ver/Meu samba vai levantar poeira/ É o lado leste sacudindo a avenida/ A Vila exaltando Curitiba."

Com enredos confusos, Mancha Verde, que faz uma homenagem aos Josés do Brasil; e Águia de Ouro, que fala sobre cães, não foram felizes em seus sambas e são um desafio a serem superados diante do público no sambódromo.

A agremiação alviverde abre a segunda noite de desfile, enquanto que a escola da Pompeia encerra a primeira.

 

"A decisão é na avenida, onde vários fatores influenciam e, por isso, nem sempre o andamento segue no mesmo beat do CD, o que pode prejudicar o samba", alerta o cantor e compositor Luizinho SP, que nos últimos anos é um dos jurados do Troféu Nota 10,do jornal Diário de S.Paulo.

 

Fonte: UOL

 

 


Inscrições para o Carnaval 2017 terminam nesta Quarta-Feira

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 19/12/2016

Categorias são:Escolas de Samba, Blocos categoria especial e Originalidade.
Responsáveis legais das Escolas e Blocos devem realizar a inscrição.

 

A Secretaria Municipal de Cultura de Bauru (SP) está com inscrições abertas para o Desfile de Carnaval 2017. Os responsáveis legais das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos interessados devem realizar a inscrição que é gratuita podem se inscrever até esta quarta-feira (21).

As categorias para inscrição são: Escolas de Samba, Blocos Categoria Especial e Blocos Originalidade

Para garantir a participação no Desfile, os representares precisam comparecer pessoalmente à Secretaria de Cultura, que fica na Avenida Nações Unidas 8-9, das 8h às 12h ou das 14h às 18h.

A documentação necessária a ser apresentada é: cópia autenticada da ata de criação da agremiação carnavalesca, RG e CPF do responsável legal, único habilitado a realizar a inscrição, e a ficha de inscrição, disponível na Secretaria e que também pode ser enviada por e-mail anteriormente mediante solicitação. Somente com a entrega desses documentos a inscrição será validada. O telefone para mais informações (14) 3232-9493 ou 3232-4343.
 

 

 

Fonte: G1.Globo


Pimentas do Reino e Cacique Jaraguá promovem oficina de batucada

 

Publicado em Carnaval de São Paulo, por Redação em 16/12/2016

Os blocos Pimentas do Reino e Cacique Jaraguá promovem oficina de batucada neste domingo, dia 18, a partir das 15h, na Rua Justo Azambuja, altura do número 358. O mestre Pedro Aroeira é o responsável por acertar os ritmos e compassos. Para participar, basta fazer a inscrição na fanpage do bloco. Para participar, pede-se a contribuição de R$30 (crianças não pagam).



 

A Bateria Macumbada é um formada por uma irmandade de batuqueiros que se reúne anualmente para incrementar o Carnaval paulistano. A proposta estética desse coletivo é fomentar o samba paulistano e a transposição dos batuques dos terreiros para cortejo de rua.

As oficinas são voltadas para nível iniciante e intermediário. Inicialmente, todos os instrumentos utilizados na bateria e suas possibilidades sonoras serão apresentados. O próximo passo é passar pelas técnicas de como portar os instrumentos, regulagem dos talabartes, afinações especificas, técnica de como segurar as baquetas (pinça), e como tirar o som de cada instrumento.

A partir daí, serão aplicados exercícios introdutórios de células rítmicas, que irão compor o universo musical executado pela bateria, com ênfase na pedagogia para transmitir a rítmica para os interessados, estando eles em qualquer grau de aprendizado. Por fim, as convenções (bossas e chamadas) serão executadoas e os arranjos aperfeiçoados para, enfim, haver a escolha por parte de cada integrante de um instrumento especifico.

Fonte: Catraca Livre


Página 1 de 9, mostrando 15 de 131 posts