Musa do Empolga às 9 diz que bloco resgatou ela para carnaval

Publicado em Carnaval do Rio, por Redação em 10/02/2017


Juliana Fernandes era uma adolescente que ficava longe da folia, mas o Empolga a trouxe de volta para carnaval. Editora de vídeos entrou para a banda do bloco e fez inúmeros amigos.
 

 

Juliana Fernandes é carioca da gema, como ela se descreve, e aos 32 anos irá representar o Empolga às 9 no concurso de musas dos blocos. Uma oportunidade com muitos motivos para ser especial, um deles é que o Empolga a trouxe de volta para a folia. Entre altos e baixos, a editora de vídeos revelou que foi uma criança que adorava bailes de carnaval e uma adolescente que resolveu se distanciar das festas, mas o bloco do coração resgatou essa relação.

Eu acho que a minha relação com o carnaval começou por eu ser carioca, desde pequena eu ia para baile de carnaval toda fantasiada, meus pais sempre gostaram de carnaval. Eu sempre participei do carnaval de rua, já fui ver desfile de escola de samba na Avenida e quando fui crescendo, eu acabei me distanciando quando eu era adolescente. Eu fiquei um tempo afastada. Quando eu entrei para o Empolga que eu voltei a ter contato com o carnaval dessa forma. Antes do empolga, eu era uma espectadora e depois do bloco empolguei de fato, disse.

Por causa de um primo, que tinha aula de percussão na oficina do Empolga às 9, Juliana decidiu participar do grupo. O tempo passou, ela fez vários amigos, entrou para a banda e se apaixonou. Uma novidade foi a quantidade de pessoas com quem ela passou a se relacionar: se antes ela fazia parte do grupo dos poucos e bons, após o Empolga ela aderiu ao somos uma grande família.

Eu entrei para a oficina de percussão do Empolga em 2012 porque um primo meu fazia aula lá e eu acabei conhecendo por causa dele. Com um tempo eu evolui e hoje em dia eu sou da banda oficial do Empolga. Eu fiz muitos amigos lá depois que entrei na oficina. Eu acho que sempre fui uma pessoa que teve poucos amigos, era mais quieta e a primeira vez que eu tenho um grupo enorme de amigos é lá. A gente sai muito, sempre se encontra e todo dia a gente se fala. É bem legal, disse.


 

Ansiosa para desfilar no carnaval

O Empolga às 9 é um grupo que tem oficina de percussão, eventos variados, apresentações públicas e uma agenda de ensaios. Juliana Fernandes gosta de cada detalhe, mas não há momento mais importante para ela do que o desfile. Estar em cima do trio elétrico tocando para um “mar de gente é o momento mais prazeroso.

O mais emocionante do carnaval para mim é o desfile. Em Copacabana em 2016 foram quase 100 mil pessoas, aquele mar de gente. Quando a gente sobre no trio elétrico e vê aquele mar de gente se divertindo com a nossa música é muito emocionante. Dá um arrepio, é bem legal. Mas o Empolga é bom o ano inteiro. A gente faz amigos, a gente se une muito nas oficinas. É muito prazeroso, muito gostoso mesmo, disse Juliana.

 


 

Representar os inúmeros fãs do bloco é uma missão importante para a musa, no entanto não ser uma mulher padrãozinho foi o que mais Juliana gostou da sua candidatura. Além disso, ela ficou lisonjeada em ser escolhida com tantas meninas lindas no Empolga.

Quando os donos do bloco me perguntaram se eu queria vir representar, eu fiquei lisonjeada, claro. Lá tem meninas lindas e eles acabaram me escolhendo. Eu achei bacana porque eu não sou uma pessoa que segue o padrão de beleza não sou uma “mulher padrãozinha. Eu acho muito legal poder representar as mulheres comuns, você não precisa estar dentro do padrão opressor que a gente vive, de vestir 36 e de ser magrinha.Estou aqui representando as mulheres normais, eu acho isso bem legal. Carnaval é bem isso, bloco de rua é muito inclusivo e vale tudo para todo mundo.


 

Apaixonada cafona

Juliana Fernandes afirmou que acha que “se apaixonar é cafona”. No entanto, ela considera uma "coisa do bem" e ao mesmo tempo morre de amores pelo Empolga.

Eu não tenho uma paixão específica. Eu acho que se apaixonar é cafona, mas é uma coisa legal. É um cafona do bem, que todo mundo gosta. Eu poderia ser cafona e dizer que minha paixão é o Empolga, mas de fato é uma paixão na minha vida, uma prioridade na minha vida, disse.


 

A grande diferença do Empolga para os outros blocos é que nós somos um dos blocos que vieram de uma nova geração e que está aí até hoje. Hoje em dia, a grande diferença é que não somos um bloco temático. Nós tocamos de tudo um pouco, isso é uma diferença porque não somos segmentados. O Empolga tem uma preocupação em escolher músicas que não sejam tão batidas, algumas coisas mais de raiz e que acaba acolhendo todos, disse.
 

 

Fonte: G1.Globo

 





 

 

 

 


Tags:  rio-de-janeiro


Posts Relacionados


Deixe seu comentário:

=